Brasileira do Barcelona afirma ter sido vítima de racismo em jogo de futebol na Espanha

Crédito: Twitter/Reprodução

Uma polêmica tomou conta do futebol feminino na Espanha no último fim de semana. Em campo, Rayo Vallecano x Barcelona. A vitória tranquila da equipe catalã, por 4×0, ficou em segundo plano. De acordo com o técnico culé, Luis Cortés, a brasileira Andressa Alves, que foi expulsa aos 29 minutos do segundo tempo, sofreu insultos racistas de uma adversária.

“Andressa Alves sofreu insultos racistas durante o jogo. Isto é um tema muito grave, temos que erradicar isso em todos nós. Daí chegou a sua reação, que não justifico”, afirmou Cortés.

A atleta confrontada por Andressa foi Sheila García, do Rayo. A direção do clube emitiu um comunicado defendendo a atleta. O informe foi divulgado nas redes sociais do clube de Madrid:

Basicamente, a equipe de Vallecas rechaça a acusação de que Sheila García foi racista. “Depois de falar com a atleta, com outros membros da equipe e após analisar as imagens do incidente, o Rayo Vallecano nega categoricamente que algum insulto racista foi dito sobre a jogadora do Barcelona. Nas imagens, observa-se claramente como, depois de uma ação fortuita da nossa atleta, em que ela toca a perna da adversária, a barcelonista responde prontamente, com uma ação desproporcional. A ação se reproduz cerca de um metro distante da arbitragem, que não escuta nada – ou seja, não houve. Por isso, em momento algum, na súmula da partida, se indica que houve tal insulto contra Andressa Alves”, afirma o comunicado.

Nos últimos tempos, insultos racistas aconteceram em competições de artes marciais no Estados Unidos, no futebol masculino italiano e em charges sobre a final do US Open de 2018.

Acesse e leia nossos “Relatório Anual da Discriminação Racial no Futebol” 201420152016, e 2017 com os casos de preconceito e discriminação no esporte brasileiro aqui.

Fonte: Torcedores

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *