Cânticos racistas ou homofóbicos podem dar interdição perpétua

A ministra do Desporto do Reino Unido, Mims Davies, quer “tolerância zero” para os atos de discriminação e ódio nas arquibancadas, como cânticos racistas, homofóbicos ou antissemitas.

O projeto, a apresentar a várias organizações desportivas (como a federação e a liga inglesas) e cívicas, contempla mesmo a possibilidade dos torcedores reincidentes serem banidos para sempre dos estádios.

O futebol é o jogo nacional e deve unir as pessoas, em vez de fomentar divisões”, sustentou a ministra, quando falava ao Parlamento britânico.

Não vamos ficar quietos a ver estas pessoas ameaçarem os nossos valores com atos odiosos de discriminação“, reforçou Davies.

O projeto da ministra surge depois de um crescendo de cânticos ofendendo jogadores, treinadores e até fãs.

Quem comete estes abusos não são os torcedores. Estão a usar o futebol como um disfarce para comportamentos discriminatórios e muitas vezes criminais. Não são bem-vindos nos nossos estádios“, reiterou a governante.

Acesse e leia nossos “Relatório Anual da Discriminação Racial no Futebol” 201420152016, e 2017 com os casos de preconceito e discriminação no esporte brasileiro aqui.

Fonte: Bancada

OBS: Texto em português Portugal, adapatação Observatório.

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *