Por judeus, presidente do Boca reclama de final da Libertadores no sábado

reprodução

O Boca Juniors se mostrou contrário a decisão da Conmebol de marcar as duas partidas da decisão da Copa Libertadores da América, contra o River Plate em dois sábados, dias 10 e 24 de novembro, às 16h (de Brasília). Daniel Angelici, presidente dos Xeneizes, explicou que o motivo para tal posicionamento é a comunidade judaica.

“O Boca não está de acordo com jogar no sábado. Somos muito respeitosos à comunidade judaica. Temos muitíssimos sócios judeus que vêm acompanhando o Boca”, declarou Angelici à rádio La Red.

Aos sábados, é celebrado o do shabat, dia sagrado para os judeus, que começa no entardecer de todas as sextas-feiras e se encerra ao pôr do sol do sábado.

Angelici disse que se preciso irá conversar também com o presidente do River Plate, Rodolfo D’Onofrio. Além disso, ele disse também não ter sido consultado pela Conmebol.

“Vou falar com o Rodolfo, não sei porque jogamos no sábado. Se vai ser assim, vou conversar para que seja depois das 21 horas, para que possa vir a coletividade judaica”, afirmou.

“Foi tudo muito rápido. Vou falar com Rodolfo primeiro e se pudermos buscar uma alternativa que agrade todos, muito melhor. Sinto a obrigação de dizer porque já me mandaram muitas mensagens. Sou respeitoso a todas as religiões”, finalizou.

Acesse e leia nossos “Relatório Anual da Discriminação Racial no Futebol” 20142015 e 2016, com os casos de preconceito e discriminação no esporte brasileiro aqui

Fonte: Goal

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *